Redigir com clareza

4. Seja breve e claro

Seja breve e claro

O valor de um documento não é proporcional à sua dimensão. Os seus leitores não o respeitarão mais por ter escrito 20 páginas em vez de 10, sobretudo quando se aperceberem de que 10 páginas teriam bastado para apresentar a argumentação. É muito mais provável que fi quem irritados consigo por lhes ter feito perder mais tempo do que o necessário.

Breve…

Eis algumas formas de suprimir o que é inútil:
  • Não afi rme evidências. Confi e no bom senso dos seus leitores.
  • Não encha o documento com expressões redundantes, por exemplo, «como é do conhecimento geral», «é consensualmente reconhecido», «em meu entender», «e assim sucessivamente», «na dupla perspetiva de A e de B».
  • Não seja repetitivo. Ao referir, por exemplo, um comité com uma longa designação, redija-a na íntegra apenas uma vez: «Esta questão foi apresentada ao Comité para os Contratos relativos aos Códigos de Redação. O Comité respondeu...».

Os documentos mais curtos têm geralmente mais impacto, como aliás as frases curtas.

O ideal seria:
1 documento = 15 páginas, no máximo
1 frase = 20 palavras em média
(tendo o cuidado de intercalar algumas frases mais curtas).

Um dos grandes obstáculos à clareza nos documentos da Comissão Europeia é o comprimento excessivo das frases. Tente dividi-las em frases mais curtas. Lembre-se também de que as conjunções («mas», «e», «portanto», «contudo») são indispensáveis para manter a coerência interna.

... e claro

Sempre que possível, use palavras simples. Uma linguagem mais acessível não o tornará menos culto ou elegante aos olhos do leitor; pelo contrário, dar-lhe-á mais credibilidade.


cloudy.png sun.png
atendendo ao facto de dado que
um certo número de alguns
o conjunto de todos
nesta conformidade em
em sede de em
por consequência por isso
para efeitos de para
na eventualidade de se
se tal não for o caso caso contrário
na eventualidade de que tal se produza nesse caso

Um estilo acessível e depurado consiste também em:

... evitar as ambiguidades

Utilizar um único termo para fazer referência a duas coisas diferentes pode confundir o leitor:

cloudy.png sun.png
Deve apresentar o requerimento até terça-feira. Pode também apresentar um requerimento de prorrogação do prazo. O seu requerimento… (de que requerimento estamos a falar?). Deve apresentar o requerimento até terça-feira. Pode também solicitar o adiamento do prazo. O seu requerimento…

... não alterar palavras por uma mera questão estilística

Há quem pense que pode tornar o documento menos enfadonho, dando nomes diferentes à mesma coisa. Mas, pelo contrário, pode acabar apenas por confundir o leitor:

cloudy.png sun.png
Deve apresentar o requerimento até terça-feira. O comité pode rejeitar o seu pedido… (ou seja, o seu requerimento, não é?). Deve apresentar o requerimento até terça-feira. O comité pode rejeitá-lo…

... preferir a forma afi rmativa à negativa

cloudy.png sun.png
Não é invulgar que as candidaturas sejam rejeitadas, por isso não apresente recurso, salvo se tiver a certeza de que não preencheu a sua candidatura de forma incorreta. Por vezes, as candidaturas são rejeitadas, pelo que só deve apresentar recurso se tiver a certeza de que preencheu a sua corretamente.


© União Europeia, 2013

Study in Poland
Privacy Policy