2. Dê prioridade ao leitor

Dê prioridade ao leitor

Seja direto e interessante. Pense sempre nas pessoas a quem a mensagem realmente se dirige: para além do chefe ou do revisor das traduções, há os utilizadores fi nais. À semelhança de quem redige, também eles têm pouco tempo. Quem são, que conhecimentos têm e que informações lhes devemos transmitir?

Tente ver a questão que expõe do ponto de vista do leitor:
  • Dirija-se-lhe diretamente para o implicar no assunto (o tratamento direto é subutilizado nos documentos da Comissão Europeia; utilize-o sempre que possível).
  • Imagine as perguntas que poderão surgir e assegure-se de que lhes dá resposta no documento. Poderá mesmo utilizar estas perguntas como subtítulos. Por exemplo: «O que virá esta nova medida alterar?» «Por que razão é necessária esta medida?» «Quem será afetado?» «O que esperamos concretizar?».
  • Interesse-o. Dê-lhe apenas a informação de que ele realmente precisa. Não é necessário pormenorizar os procedimentos da Comissão Europeia e as formalidades interinstitucionais. Não só são irrelevantes para a maior parte dos leitores como se limitam a reforçar a imagem distante e burocrática da Comissão. Caso sejam essenciais, explique sucintamente porquê.


© União Europeia, 2013

Study in Poland
Privacy Policy